to say

Ask me anythingArchive

Quando eu te abracei por detrás no dia de hoje, talvez você não tenha sentido todo o meu carinho por ti. Talvez você não tenha percebido que eu quis ficar mais um segundo e talvez desse segundo, eu tivesse a esperança de tirar mais um outro. Talvez enquanto eu brincava com as mechas mais compridas do seu cabelo - enquanto você não olhava e não se incomodava tão atenta no futuro do mundo, talvez ali você não tenha percebido que na verdade eu queria te chamar atenção pra alguma coisa maior. Uma ausência. Talvez eu também não quisesse me desconectar fisicamente de você, nem que por um fio, porque aí talvez eu me sentisse completamente só e quebrada como me sinto quase todas as manhãs, mas especialmente nessa. Quebrada como me sinto nessas horas de solidão que eu agora escuto no breu de um quarto escuro. Interna, porém externamente, escuto a solidão me bater no breu de um quarto que cada vez parece mais meu, mas menos eu. Se é que isso faz sentido. Hoje eu não fui muito clara sobre o que se passava comigo e talvez naquele abraço surpresa que eu lhe dei por detrás, talvez ao lhe agarrar ali de súbito com meus braços esmiliguidos e desesperados, você não tenha percebido que esperei por aquele momento o dia todo porque só me senti segura ali, com aquele carinho que você me fez na nuca após eu enterrar minha cara no seu ombro. Só me senti segura ali no dia de hoje, todo o resto foi só encheção e bobagem.

- C.S.O

Comigo Morreu.

Comigo morreu
O mundo
Quando começamos a fuga
E descemos as escadas
Achando que estávamos subindo
Pra algum lugar melhor
Mas no pior das hipóteses
Ainda estávamos juntos
Ou ainda pensávamos que estávamos juntos
Mas na verdade
Nunca estivémos

Comigo morreu
Também aquelas mentiras
Falhas, tão convencidas
Comigo morreu
A história sobre a menina
Já não tão novinha
Que agachou no corredor
E começou a
Desmoronar
Todo mundo achou que as lágrimas eram
De mentirinha
E de fato, talvez fossem
Pois as verdadeiras
Lhe escapavam
Por um outro lugar

Ninguém via.

Comigo morreu
Aquelas feridas
As poesias
O amor que um dia era pra ser
E não foi
A esperança
A confiança
A vontade de fazer o bem
E o que te faz voltar pra casa
Quando nada está bem?
Quando tudo está aquém
O que te faz voltar
Hein?

Comigo morreu
O fica comigo
O sai de baixo
O olhe pra cima
O tenha coragem

Comigo morreu
A amizade
A fé na realidade

Comigo morreu
A felicidade

Comigo morreu
A sinceridade
E o que sobrou do resto
Também

Comigo morreu
O mundo
A humanidade

Comigo morreu
Comigo morreu.

- C.S.O

"

estou vivendo uma poesia
mas aí já não escrevo mais nada
e faço rimas contigo, noite e dia
juramos amores eternos pelas calçadas


e não sei fazer um poema que já existe
e que não acabou, amor, que não é triste
então eu me vou e vivo nós dois, sem fazer alarde
voltamos pro mundo irreal algum dia, antes que seja tarde

"

- Isadora não entende nada.

They’ve made it. <3

Final Airport Meeting - Kaelyn & Lucy (aka the cuttest couple ever)

(apesar de tudo&#8230;)

A Felicidade.

B.
Nesses tempos aprendi que a felicidade é um perfume raro. Um perfume suave, mas que brilha quando a gente abre a alma de verdade e se deixa ver. Porque isso também é uma escolha, ver.
A felicidade não é algo que possamos ter o tempo todo na vida. E também não é algo que se compre numa loja. É algo que se use e se sinta, um toque a mais especial. É breve, é efêmera, mas quando está ali e você consegue vê-la… Ah não existe pôr-do-sol mais bonito.
A felicidade, B., eu a vejo em alguns dias. Eu a cheiro, eu a sinto, e eu a quero, como quis poucas coisas na vida. Eu a vejo no olhar de uma garota por outra, num abraço de pai que eu nunca tive, num grupo de amigos que ri e ri de si mesmos. Vejo até em alguém que passa por mim ouvindo sua música favorita. Eu a vejo, B., e nisso quase choro.

(O nó da garganta me é tão estranho, mas o medo é quase meu melhor amigo).

Eu quase choro, porque na maioria das vezes não me sinto digna de tê-la.

- C.

Catatônico.

"Ele estava catatônico e nisso não olhava nem mesmo para mim. Seria impossível explicar a agonia que sinto quando vejo-o assim, tão calado e sozinho. Venho lhe trazer o pouco de amor que me resta e talvez seja isso que o mantenha vivo. "Coma", eu digo. E ele mal se vira. Eu o chacoalho, choro em piedade nos lençóis, imploro por qualquer reação. Ele mal se vira. Precisa de mim para tudo. Para abraça-lo, segurá-lo, ajudá-lo a se limpar. E no fim de tudo, ainda sinto que ele passou o dia todo na cama, olhando pela janela embaçada, na mesma posição fetal. De vez em quando pego-o desenhando alguma figura palisteca. Às vezes penso que sou eu, mas ao mesmo tempo não é nada parecido. Acho que ele cansou de fazer sentido. Fico olhando-o fazer suas figuras, soltar o resto de sopro de vida que ele tem. Fico ali parada encostada na porta, também exausta com os meus sentimentos e vestes cansadas, vendo ele se diluir em si mesmo, vendo-o dizer tanta coisa sem mover os olhos, e me entristeço. Não o reconheço mais e acho que, como ele também não me vê, não devo existir mais para ele…"

- C.S.O

Da série: "Nós 3 na casa de praia"

Todo Fim É Um Novo Começo.

Eu espero que o amor que você sente
Acabe um dia.

Acabe por acabar
Como deveria…
Quero que ele acabe
E você o coloque morto na caixinha
Quero que você chore e pergunte aos deuses
E aos céus
E agora?
E agora, José?

Eu quero que seu amor acabe
E que você passe pelo vale das sombras
Da destruição
Que relembre cada detalhe
Tentando captar o exato momento
O exato momento
Em que ele se foi

Quero que você não se levante
Quero que você desaprenda a caminhar
E daí sonhe
Com um futuro mais brando
Com um sol mais radiante
E com uma vida
Pura e fina
Como um fio d’água
Que ela já é

Quero que seu amor acabe
E você se sinta como se nunca fosse fazer tal burrice
Novamente
Mas não por maldade
Não por vingança

Quero que o seu amor acabe
Para que todos os dias
Ele possa nascer
Novamente.

- C.S.O

At night,
I dream about you and me together
I am not saying it’s gonna be forever
I’m just saying it’s gonna be.

- C.S.O

"And I can’t change even if I tried."

Same Love - Macklemore & Ryan Lewis